Análise

Consumidores querem economizar tempo e dinheiro com IA

Consumidor do futuro domina a tecnologia, gosta de lojas físicas e procura experiências de compra

Cerca de 58% de entrevistados pela Gartner disseram que usariam tecnologias de IA para economizar tempo. 53% consideram usar IA para poupar dinheiro.

Um estudo da Gartner revela que economizar tempo e dinheiro são as principais razões pelas quais os consumidores usariam inteligência artificial (IA). “A inteligência artificial está entre as tecnologias que os consumidores consideram usar para obter benefícios tangíveis e mais sérios, em vez de socializar, projetar a auto-imagem e se divertirem – três razões comuns para usar outras tecnologias pessoais”, diz Stephanie Baghdassarian, diretora de pesquisa da Gartner.

Cerca de 58% dos entrevistados disse que usaria tecnologias de IA se isso ajudasse a economizar tempo, atribuindo-lhes algumas tarefas. Um pouco menos, 53% consideram usar IA se isso ajudasse a economizar dinheiro. “Podemos pensar que a IA é capaz de descobrir o melhor negócio para uma compra específica ou encontrar a melhor rota para um determinado destino, permitindo economizar dinheiro em pagamentos de portagens e combustível”, confirma Baghdassarian.

“Podemos pensar que a IA é capaz de descobrir o melhor negócio para uma compra específica ou encontrar a melhor rota para um determinado destino, permitindo economizar dinheiro em pagamentos de portagens e combustível”, assinala a Gartner.

Se as tecnologias de IA permitirem um acesso mais fácil à informação, 47% prevê usar as tecnologias. Entre o conjunto de elementos informativos estão as instruções de viagem e transporte e detalhes do consumo diário de mercadorias.

Quarenta e sete por cento usariam IA se lhes permitisse um acesso mais fácil à informação, como instruções de viagem e transporte e detalhes do consumo diário de mercadorias.

“Os consumidores estão prontos para um novo relacionamento com as tecnologias IA”, considera Anthony Mullen, diretor de pesquisa da Gartner. “Mas têm preferências claras sobre como querem que esse relacionamento ocorra”, acrescenta.

O estudo evidencia que mais de 70% dos entrevistados se sente confortável ​com a IA, para análises de sinais vitais, na identificação artificial de características de voz e faciais para manter as transações seguras.

No entanto, quando se trata de usar as tecnologias para examinar emoções em vozes ou expressões faciais, 52% recusam esta utilização. Não querem que a IA analise expressões faciais para entender como se sentem. Perto de 63% dos consumidores recusam a aplicação das tecnologias de IA para monitorização permanente com o intuito de os melhor