Meios de Pagamento

Tecnologia wearable pode ajudar a quantificar o processo de pagamento

Tecnologia wearable pode ajudar a quantificar o processo de pagamento

A PSFK e a Mastercard lançaram uma série de histórias, sob o mote ‘The Future of Digital Safety & Security’, que pretendem ilustrar as principais tendências que estão a redefinir a segurança digital e a forma como os smart devices e outro tipo de sistemas estão a melhorar os processos de pagamento. Uma dessas histórias tenta mostrar de que forma é que a tecnologia wearable pode ajudar a quantificar o processo de pagamento e, assim, melhorar a experiência do consumidor.

O exemplo mostra um corredor norte-americano que utiliza uma ‘pulseira eletrónica’ para monitorizar a sua atividade física, através do registo de dados como o ritmo cardíaco e o número de passos dados ao longo do dia, e que recentemente associou um cartão de crédito à pulseira eletrónica, que também funciona como identificador biométrico, permitindo-lhe fazer pagamentos sem utilizar um cartão de pagamento físico.

Neste exemplo, a MasterCard explica como é possível identificar o utilizador do cartão de crédito em questão com apenas o seu batimento cardíaco, permitindo completar a transação com segurança.

Mas a inovação não fica por aqui. Como explica a MasterCard, utilizar o batimento cardíaco de um consumidor para completar uma transação, permite também entender de que forma se sente esse mesmo consumidor durante e após uma compra. Posteriormente, o consumidor pode consultar esses dados através de uma conta pessoal numa plataforma criada para o efeito, que oferece informação sobre o seu estado emocional e físico durante o processo de compra.

Segundo a empresa, as vantagens para os retalhistas começam quando o consumidor tem também a possibilidade de partilhar esses dados com as empresas que entender, permitindo que estas, por sua vez, possam personalizar seus serviços à sua medida e, inclusive, recomendar produtos que lhe possam interessar com base nos comportamentos registados.

Saiba mais.