InovaçãoInovação

Mastercard revela novas soluções de Open Banking

O operador de cartões revelou que as novas soluções permitem “apoiar e dinamizar a inovação e colaboração das instituições financeiras em toda a Europa.

A Mastercard anunciou esta terça-feira um conjunto de soluções, aplicações e serviços para apoiar instituições financeiras e fintech – ou third party providers – em toda a Europa, na evolução para o Open Banking.

O novo serviço Open Banking Solutions é composto por um conjunto de quatro soluções: Open Banking Connect, Open Banking Protect, Open Banking Resolve e Serviços de Consultoria de Open Banking.

O serviço Connect  “permite escala, resiliência e velocidade na ligação ao mercado das funcionalidades de Open Banking das instituições financeiras; o serviço Protect visa a “verificação em tempo real do estado de registo das TPP, combinado com monitorização e alertas para reduzir a exposição à fraude e a outras responsabilidades”.

Por seu lado a solução “Resolve” é um “serviço centralizado de consulta e resolução de litígios para fornecer clareza, consistência e transparência” e, finalmente, através dos serviços de consultoria é disponibilizado “aconselhamento profissional e o apoio prático para ajudar as instituições financeiras a definirem e executarem as suas estratégias de Open Banking”.

Colaboração é crítica

De acordo com o white paper “Open Banking” recentemente desenvolvido pela Ovum, a colaboração “é o factor crítico de sucesso para o ecossistema ultrapassar os desafios técnicos do Open Banking”. O estudo detalha que para ser possível cumprir a promessa do open banking, “os vários agentes de mercado terão de cooperar” e enfrentar três grandes desafios técnicos.

Os agentes têm de “desenvolver mecanismos padronizados pelos quais os bancos e as TPP interagem”, “estabelecer soluções apropriadas ao ecossistema para minimizar a exposição à fraude” e “criar mecanismos claros e consistentes na forma de gerir consultas e resolver disputas”.

Acresce ainda a componente de educação e sensibilização dos consumidores em tornos dos potenciais benefícios do open banking. O estudo conclui que “os bancos, mas também as fintech, devem, por isso, equacionar modelos que expliquem e ajudem os clientes a descobrir e a aceder de forma segura e confiável ao open banking e que proporcione uma boa experiência de utilização”.

O novo conjunto de soluções da Mastercard dá resposta a estes desafios ao “entregar ao sector consultoria especializada, suporte tecnológico de ponta e respostas aos mais variados desafios, trazendo tranquilidade aos utilizadores finais, o que, por sua vez, apoiará a adopção do Open Banking”, explica o vice-presidente sénior de Open Banking na MasterCard, Jim Wadsworth, SVP.