Blockchain

Especialistas explicam o que são criptomoedas e blockchain

A conferência juntou cerca de cem entusiastas, na Maia, num formato que privilegiou espaços de conferência e de networking.

A Tecmaia organizou um encontro subordinado ao tema “Criptomoedas & Blockchain – Perspetivas e Oportunidades”, onde se procurou explicar o que são criptomoedas? Se estaremos preparados para utilizar moedas virtuais? Ou como se assegura esta tecnologia e onde está ela a ser utilizada.

Entre os especialistas presentes esteve o autor do livro “Bitcoin – Tudo o que precisa de saber sobre o mundo das Criptomoedas”, António Vilaça Pacheco. O autor deixou uma visão alargada sobre as origens da bitcoin como a primeira moeda digital e reforçou algumas das suas grandes características como a de transações que eliminam intermediários. Em relação à blockchain, o autor, citado em comunicado, referiu que a principal vantagem é a sua faceta descentralizadora e, também por isso, garantia de maior confiança para os seus utilizadores.

O painel de discussão trouxe uma visão empresarial, tecnológica e jurídico-financeira dos temas. Com forte participação da audiência, José Nuno Ferreira, consultor de negócio na Wipro Portugal, começou por explicar o trabalho que a multinacional indiana, com presença no Tecmaia, já desenvolve recorrendo à tecnologia de blockchain como melhoria de processos no sector retalhista.

Tecnologia precisa ainda de se adaptar ao mercado empresarial

Tiago Oliveira, gestor de projeto sénior da Sonae, referiu alguns exemplos de grandes empresas internacionais que exploram a blockchain salientando que esta, ainda assim, precisará de mais tempo para se assumir como uma verdadeira mais valia no desenvolvimento empresarial.

A utilização das criptomoedas no dia-a-dia e as implicações legais e fiscais, foi aprofundada por Ricardo Rodrigues Lopes, associado da Caiado Guerreiro, que também aproveitou para tecer algumas considerações sobre o potencial da blockchain na melhoria do sistema judicial e na relação deste com os cidadãos.

O encerramento da conferência ficou a cargo de Fred Antunes, presidente da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas. Abordou as implicações sociais, políticas e económicas dos dois temas. Na sua intervenção apontou as diferenças entre a bitcoin e as moedas tradicionais e traçou vários caminhos futuros para as criptomoedas e blockchain.