Meios de Pagamento

Transferências bancárias passam a ser imediatas para a Zona Euro

O que pode mudar com a Lei dos Serviços Digitais
As transferências bancárias imediatas já estão disponíveis para a Zona Euro devido à ligação do sistema nacional ao europeu, divulgou o Banco de Portugal (BdP).”A partir de hoje será possível efetuar transferências imediatas pan-europeias com a mesma facilidade com que se efetuam as transferências imediatas nacionais”, pode ler-se num comunicado divulgado pelo banco central.

A possibilidade deve-se à “ligação da solução nacional ao TIPS – TARGET Instant Payment Settlement, o sistema disponibilizado pelo Eurosistema para a realização de transferências imediatas a nível pan-europeu”.

“Neste momento de arranque, é possível realizar transferências imediatas de e para 14 prestadores de serviços de pagamento nacionais, que se encontram ligados a cerca de 4000 bancos europeus, em Espanha, Alemanha, França, Itália, Áustria, Letónia e Países Baixos”, de acordo com o Banco de Portugal.

“A adesão ao TIPS é facultativa por parte dos prestadores de serviços de pagamentos, pelo que, numa primeira fase, nem todas as instituições ativas no mercado de serviços de pagamento de retalho nacional e europeu irão disponibilizar esta solução aos seus clientes. Espera-se, no entanto, um gradual aumento de cobertura ao longo dos próximos meses, tanto ao nível das instituições participantes, como dos segmentos e canais em que o serviço é disponibilizado “, diz ainda o BdP.

Instant Payments Solution da SIBS passa a disponibilizar transferências imediatas pan-europeias
A plataforma Instant Payments Solution da SIBS, lançada em 2018 para assegurar o processamento de transferências imediatas a nível nacional, passa agora também a disponibilizar transferências imediatas entre instituições financeiras europeias. O serviço está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano, assegurando que os fundos chegam às contas dos beneficiários em segundos.

De acordo com a SIBS, desde o lançamento desta solução foram realizadas em Portugal no último ano mais de 5 milhões de transferências imediatas, o que representa cerca de 450 mil operações por mês, no valor de 520 milhões de euros por mês, com um valor médio de cerca de 1.150 euros.

“Este é um avanço que permite que Portugal volte a estar na dianteira dos pagamentos a nível europeu, contribuindo mais uma vez para o crescimento dos pagamentos eletrónicos em Portugal e na Europa. O trabalho desenvolvido pela SIBS permite que os bancos portugueses possam disponibilizar aos seus clientes a solução de transferências imediatas pan-europeias. As transferências imediatas têm crescido e é expectável que o recurso a esta ferramenta, que permite transferir dinheiro em poucos segundos e em qualquer dia e hora entre contas de diferentes bancos, venha a acelerar ainda mais”, afirma Madalena Cascais Tomé, CEO da SIBS.