Meios de pagamento

REDUNIQ apoia negócios com nova solução de pagamentos por cartão

REDUNIQ

REDUNIQ apoia negócios com nova solução de pagamentos por cartão

Democratizar os pagamentos digitais junto dos pequenos negócios é o objetivo desta solução de pagamentos com cartão

A REDUNIQ, rede nacional de aceitação de cartões nacionais e estrangeiros, acaba de lançar o REDUNIQ Easy, uma nova solução que visa facilitar a aceitação de pagamentos com cartão em pequenos negócios. Com esta novidade, o acquirer português reforça a sua estratégia de apoio à transição digital do setor económico nacional.

Numa altura em que os pagamentos digitais são, cada vez mais, o método preferencial de pagamento dos consumidores, a REDUNIQ decidiu desenvolver um produto adaptado aos negócios que, até então, ainda não dispõem de qualquer tipo de solução de pagamento digital, permitindo-lhes usufruir de uma solução de pagamentos com cartão simplificada e de baixo custo, neste caso um terminal de pagamento que permite a aceitação das marcas internacionais Visa e Mastercard, já com transações incluídas (50 transações ou 1.500€ por mês), e sem custos de adesão ou período de fidelização. No caso de o comerciante ultrapassar o limite de transações, o terminal continua a funcionar, passando a ter uma taxa fixa de 2,25% por transação.

Entre as vantagens do REDUNIQ Easy está a inclusão da tecnologia DCC, que permite aos clientes estrangeiros pagar com cartão na sua moeda de origem. Os comerciantes aderentes passam a ter ao seu dispor o acesso a uma área do comerciante, onde é possível consultar as transações, documentos financeiros, e outras informações para melhor gerir os pagamentos.

Para Tiago Oom, Diretor da REDUNIQ, esta nova solução surge para cada vez mais democratizar os pagamentos digitais: “A REDUNIQ está comprometida em oferecer aos negócios portugueses uma melhor experiência de aceitação de pagamento, agilizando o seu processo de transição digital e, ao mesmo tempo, permitindo-lhes acompanhar as atuais exigências dos novos consumidores, que cada vez mais procuram simplicidade, comodidade e segurança no ato de pagamento.”

Para além disso, acrescenta, “o impacto da pandemia no sistema retalhista português veio provar a urgente necessidade de os negócios darem o próximo passo na digitalização da sua atividade, por forma a tornarem-se mais resilientes e competitivos, resistindo de forma mais consistente às quebras de consumo”.