Consumidores

O retrato dos consumidores de e-commerce português

os consumidores

O Barómetro e-Shopper 2021 da DPD concluiu que, apesar de cerca de 82% dos consumidores online (e-shoppers) regulares considerarem que as marcas têm de ser ambientalmente responsáveis, apenas 50% garantem que compram produtos amigos do ambiente sempre que possível. Aliado a isso, só 43% estão dispostos a pagar mais por produtos e serviços que respeitem o ambiente.

Quanto à área das entregas especificamente, o Barómetro e-Shopper 2021 demonstra que 65% dos e-shoppers regulares consideram que escolher alternativas de entrega amigas do ambiente é importante quando compram online. Ao mesmo tempo, 70% dos inquiridos relevam que seria mais provável optarem por um website, retalhista ou app com opções de entrega amigas do ambiente. A opção mais apontada como exemplo desse tipo de entrega foram os veículos de emissões reduzidas (58% dos inquiridos).

Além da sustentabilidade, outros dos fatores mais destacados pelos e-shoppers regulares no momento de compra online são: a poupança de tempo (86% dos inquiridos acreditam despender de menos tempo quando compram online; a poupança de dinheiro (69% acreditam realizar compras mais baratos no online); e o stress (em que 66% dos inquiridos revelam que comprar online reduz muito o stress de comprar em lojas).

Outras conclusões:
  1. 46% do total de consumidores online no país realizam compras via e-commerce com regularidade, isto é, pelo menos uma vez por mês;
  2. Os lockers foram mencionados, pela primeira vez, enquanto opção para entrega de encomendas, representando a preferência de 3% dos e-shoppers regulares portugueses

Os três grupos de e-shoppers em Portugal

Aficionados

Perfil de compradores online mais frequentes que veem o e-commerce enquanto uma opção de compra mais conveniente, menos stressante e que lhes permite poupar tempo e dinheiro. Estes consumidores apresentam um perfil jovem, e a categoria “Frescos & Bebidas” é aquela em que mais compram online, além de artigos de mercearias, mais do que na restante Europa.

Epicuristas

Compradores mais seletivos e que, por norma, são mais jovens e vivem nas cidades. O tipo de produtos que compram não sofreu alterações nos últimos dois anos, tendo adquirido mais produtos da categoria “Moda”, e afirmam que podem comprar quase todos os artigos online.

Eco-seletivos

Compradores mais antigos e ligados às lojas físicas, permanecendo compradores online ocasionais. Destes, 40% começaram a comprar online há menos de 5 anos. Ainda assim, estes e-shoppers aumentaram ligeiramente as compras online desde 2019, com destaque para os produtos da categoria “Moda” (52% vs. 47% da média europeia).

“Frescos & Bebidas” é a categoria com mais crescimento entre 2019 e 2021

Ao nível das categorias de consumo, o destaque vai para os Frescos & Bebidas, que registaram um aumento de 16% face a 2019. Atualmente, 35% dos e-shoppers portugueses regulares compram produtos desta categoria via online.  Os artigos de Mercearia (+10%) e Calçado (+8%) foram as outras duas categorias que mais cresceram.

Artigo Distribuição Hoje