Tecnologia

O que sabemos sobre os NFT e porque se paga tanto por eles

NFT

O que sabemos sobre os NFT e porque se paga tanto por eles

NFT cuja sigla significa Non-Fungible Token ou traduzido para português, registo não fungível, é o registo único de um conteúdo digital numa cadeia de blockchain. Sabendo que, não fungível é algo que não pode ser trocado, nem substituído porque tem características exclusivas. Atualmente é na blockchain da Ethereum onde são registados a maioria dos NFT.

Estes ativos têm um caráter único, com base no blockchain, tecnologia também associada às criptomoedas, trata-se de um registo ao qual é atribuído um código que não pode ser apagado ou alterado, e que fornece ao seu proprietário um certificado de propriedade e autenticidade desse ativo digital.

Pelo menos para já, os NFT estão sobretudo associados à arte, sobretudo de imagem, mas parecem estar a escalar a outro tipo de aquisições tal é o entusiasmo que tem suscitado nos consumidores.

Num artigo sobre o tema, a Deco partilha alguns exemplos destas transações que chegam a atingir valores milionários:

  • A venda mais cara de NFT de que há registo, a imagem First 5000 Days, do artista Beeple, que foi vendida por mais de 69 milhões de dólares, teve a chancela da prestigiada leiloeira Christie’s
  • A liga de basquetebol norte-americana, NBA, em parceria com a Dapper Labs, criou uma plataforma em blockchain chamada Top Shot Moments, destinada à negociação de colecionáveis digitais. Na prática, transaciona “cromos” virtuais, isto é, imagens animadas de jogadas fantásticas de jogadores famosos. Os mais raros estão a ser vendidos por centenas de milhares de dólares

São ainda muitas as perguntas sem resposta, nomeadamente no que diz respeito ao ambiente regulatório a que deverão estar sujeitos os NFT, há por isso a expectativa que surja regulação europeia neste sentido, nomeadamente no âmbito do Regulamento Europeu para o Mercado de Criptoativos (MiCA). As maiores interrogações colocam-se ao nível da propriedade intelectual e dos direitos de autor e também do impacto ambiental, uma vez que o uso de redes de blockchain obriga a um elevado consumo energético. No imediato, é importante que os investidores percebam os riscos associados a este tipo de investimento e possíveis esquemas de fraude associados, uma vez que acontecem numa área não regulada.