Cyber Secure

Nova solução da Mastercard previne os ciber-riscos

Chama-se Cyber Secure e é primeira plataforma integrada de ferramentas digitais para bancos e respetivos negócios. Baseada em inteligência artificial, tem como principal objetivo proteger o ecossistema digital, ambientes cibernéticos e definir os padrões da indústria.

A Mastercard anunciou no início de novembro, a Cyber Secure, a primeira suite de ferramentas, baseada em Inteligência Artificial, que permite aos bancos avaliar ciber-riscos em todo o ecossistema e prevenir possíveis violações de segurança. Com estas ferramentas, os bancos podem identificar e priorizar ameaças e vulnerabilidades em todo o ambiente digital. Além disso, podem ajudar os comerciantes a compreender os riscos que correm no mundo digital.

Em comunicado de imprensa, a empresa explica que o Cyber Secure constitui um grande avanço na quantificação permanente e na priorização das vulnerabilidades digitais. Ao dotar os bancos com a capacidade de monitorizar e acompanhar continuamente o comportamento digital, a indústria avança para um estado mais proativo na gestão e prevenção de violações de dados, protegendo a integridade do ecossistema de pagamentos e os dados dos consumidores. Além disso, ajuda a reduzir as perdas financeiras associadas a ataques, poupa tempo e recursos, e fornece uma visão abrangente dos ciber-riscos através de uma aplicação.

O mundo de hoje enfrenta um problema de cibersegurança no valor de 5,2 mil milhões de dólares. Esta é uma das maiores ameaças à confiança dos consumidores” – Ajay Bhalla, presidente da Cyber & Intelligence, Mastercard

“O mundo de hoje enfrenta um problema de cibersegurança no valor de 5,2 mil milhões de dólares. Esta é uma das maiores ameaças à confiança dos consumidores. Na Mastercard, pretendemos antecipar os autores de fraudes e continuar a evoluir e melhorar a nossa proteção de ambientes digitais para os nossos clientes bancários e comerciantes. Com o Cyber Secure, temos um conjunto de ferramentas digitais, baseado em IA, que nos permite fazer isso mesmo, garantindo confiança em todas as experiências, para empresas e consumidores”, afirma Ajay Bhalla, presidente da Cyber & Intelligence, Mastercard.

Baseando-se nas capacidades líderes do setor da RiskRecon, empresa adquirida pela Mastercard em 2020, a avaliação de risco é realizada com recurso a Inteligência Artificial avançada que combina múltiplas fontes de dados públicas e privadas. A IA avalia os dados em função de 40 critérios de segurança e infraestrutura, com o impacto e importância de cada vulnerabilidade analisada para estabelecer uma classificação em termos de ciber-risco e de navegador prioritário.

No ano passado, a empresa de pagamentos poupou aos seus stakeholders cerca de 20 mil milhões de euros de fraude, graças aos sistemas cibernéticos com recurso a Inteligência Artificial.