Sustentabilidade

Green Banking

green banking

O que esperam, mercado e consumidores, de uma economia que se quer mais verde e que sirva a sustentabilidade? Este é um tema que tem vindo a ganhar espaço e a consciencialização ambiental tem pressionado as organizações a ponderarem sobre o impacto do seu negócio no ambiente e a repensarem os respetivos modelos de negócio, sob pena de exclusão na escolha dos novos consumidores.

Vale a pena conhecer o relatório Green Banks 2020 e reter algumas das ideias chave.

  • Entender o conceito e o que significa ser um Green Bank: o propósito de contribuir para acelerar a descarbonização, o respeito pelo ambiente e o contributo para o desenvolvimento sustentável. Seja através dos produtos financeiros disponibilizados aos clientes, seja através do incentivo ao investimento e financiamento em projetos que respeitem os princípios atrás referidos. Ser uma instituição financeira alinhada com os objetivos definidos no Acordo de Paris.
  • Os green bank atuam como “inspiradores” de mudança e provocam um efeito cascata, nos mercados em que se movimentam, ou seja, contagiam outras instituições financeiras a entenderem o investimento em projetos sustentáveis.
  • Contribuem para dar visibilidade à necessidade de reforçar a capacidade bancária na criação de produtos financeiros alinhados com os objetivos climáticos e de sustentabilidade.
  • São influenciadores dos decisores políticos, no sentido de sensibilizar para a criação de condições que estimulem a confiança dos investidores e mitiguem os riscos associados
  • O conhecimento profundo dos mercados em que atuam, permite-lhes identificar oportunidades interessantes para os investimentos privados

São ativadores de mudança nos mercados e produtos financeiros. Leia aqui o relatório completo