Parceria

Associações de blockchain aliam-se para alterar legislação nacional

Aliança Portuguesa de Blockchain e Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas estabeleceram uma parceria que envolve a adaptação da legislação portuguesa.

A Aliança Portuguesa de Blockchain (APB) firmou com a Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas (APBC) um protocolo para a promoção da tecnologia blockchain junto de empresas e cidadãos portugueses.

A parceria prevê a execução de projetos, incluindo a colaboração em iniciativas promotoras dedicados à tecnologia e para a elaboração de conteúdos sobre o tema, avança comunicado conjunto. O acordo, reforça segundo a nota de imprensa, a intenção de trabalhar em conjunto na adaptação da legislação portuguesa às necessidades das empresas nacionais.

Este acordo pressupõe o trabalho em rede entre as duas entidades para acompanhar e promover projetos nacionais de base tecnológica Blockchain rumo ao sucesso. Assim, as duas entidades portuguesas acordam também na promoção, junto de organizações internacionais, das aplicações da tecnologia Blockchain feitas em Portugal.

A parceria vem reforçar que o espaço de Blockchain é de todas as empresas e de colaboração e que para a economia portuguesa, diz Rui Serapicos da APB.

“A Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas tem como objetivo a promoção de Blockchain e demais tecnologias adjacentes na sociedade em geral e, em conjunto com a Aliança Portuguesa de Blockchain, pretendemos reforçar esse objetivo”, refere Frederico Antunes, presidente da direção da Associação Portuguesa de Blockchain e Criptomoedas.

No entender de Rui Serapicos, presidente da Aliança Portuguesa de Blockchain, a parceria vem reforçar que o espaço de Blockchain é de todas as empresas e de colaboração e que para a economia portuguesa, e as empresas em particular, progredir em Blockchain será uma necessidade para desenvolver mais processos de colaboração e de suporte nacional e internacional.