Segurança

6 conselhos para o Dia da Privacidade de Dados

Além de sugerir a utilização da autenticação multifator, a Sophos alerta para a possibilidade de as aplicações móveis servirem esquemas de phishing.

A Sophos reuniu as principais sugestões dos seus especialistas de segurança para proteção da privacidade online. A iniciativa junta seis recomendações e alertas:

1. Utilizar senhas robustas e complexas

Não são apenas as passwords das contas de correio eletrónico e de redes sociais que devem estar seguras. Também é essencial assegurar que o acesso ao computador e telemóvel seja feito através de uma password complexa, frequentemente renovada e com pelo menos seis dígitos. Não deve ser partilhada, nem repetida, para dificultar o roubo de informação e abusos.

2. Estar consciente de que as apps podem servir esquemas de phishing

O “Relatório de Cibersegurança da Sophos 2019” refere um aumento de aplicações móveis, que não sendo maliciosas no seu código fonte, servem como porta de entrada para sites de phishing e vírus. Convém verificar sempre as permissões que as aplicações solicitam antes de as transferir para os seus dispositivos. É também importante eliminar qualquer aplicação não utilizada.

3. A informação pública é visível para os cibercriminosos

Os questionários apresentados no Facebook podem parecer inocentes, mas são geralmente estudos de tendências ou testes de personalidade que pedem acesso aos perfis das redes sociais.

Dessa forma dão acesso a informação privada que pode ser usada para aceder a contas pessoais. Colocar informação nas redes sociais também pode revelar alguma informação pessoal. Ainda que tal pareça uma ação isolada e irrelevante. Estes dados, analisados em conjunto, podem revelar uma imagem completa de qualquer pessoa, dos seus hábitos, localizações mais frequentes e outros detalhes cujas explicitação é perigosa nas mãos de pessoas mal intencionadas.

A melhor forma de evitar que a informação chegue às mãos erradas é estar atento a tudo o que seja partilhado e ter presente que tudo o que partilhamos fica na rede, para sempre (mesmo quando se elimina).

4. Manter o seu software atualizado

É importante manter o seu software atualizado em todos os seus dispositivos, com falhas corrigidas para dificultar o acesso de cibercriminosos.

5. Recorrer à autenticação multi-fator (MFA)

Dado que a maioria dos incidentes relacionados com falsificação de identidade são cibercrime, os especialistas recomendam que inclua a autenticação multi-fator assim que possível na sua estratégia de segurança. Este método acrescenta uma camada adicional de proteção contra quem tenta ter acesso às suas contas pessoais.

6. Tapar a webcam

O acesso à webcam não é impossível para hackers. Tapar  a câmara oferece maior proteção e tranquilidade.