- Smartpayments News - https://www.smartpaymentsnews.com -

Utilização do MB Way aumenta

Entre os dias 13 e 19 de abril, o número médio de pagamentos nas lojas físicas, realizados através do MB Way, superou pela primeira vez a média registada antes do primeiro caso confirmado de COVID-19 em Portugal. De acordo com os dados divulgados pela SIBS, na última semana, o número médio de transações com o MB Way voltou a superar, pela terceira semana consecutiva, a média registada antes da pandemia, um acréscimo de 7 pontos face a esse período, embora tenha descido 4 pontos relativamente à semana anterior.

Além disso, o número médio de pagamentos efetuados com MB Way nas lojas físicas superou pela primeira vez a média registada antes do primeiro caso de COVID-19 em Portugal, ficando cinco pontos acima da média anterior ao início da pandemia e 15 pontos acima da semana anterior, de 6 a 12 de abril.

De acordo com a SIBS, a prorrogação do estado de Emergência em Portugal e o prolongamento do isolamento social decretado pelo Governo têm mantido praticamente inalterados os padrões de consumo dos portugueses, com a maioria dos indicadores apresentados a registar apenas ligeiras oscilações na semana de 13 a 19 de abril face à semana anterior: verificou-se um ligeiro aumento nas compras online e nas compras físicas, ou seja, uma subida de 1 e 2 pontos, respetivamente.

Já relativamente a valores médios, nas compras online, o valor médio subiu 5,3% e nas compras físicas desceu 1,8%, relativamente à semana de 6 a 12 de abril. Estes números comparam com o período antes da pandemia, relativamente ao qual os valores médios por compra, tanto no canal físico como no online, subiram consideravelmente: +14% e +6%, respectivamente.

Verifica-se ainda que as transações no e-commerce continuam a registar um maior peso no panorama geral das compras em Portugal, estando agora apenas 15 pontos abaixo da média registada antes da pandemia, e as compras presenciais em loja a registar menos 49 pontos em comparação com o registo médio anterior à confirmação do primeiro caso de COVID-19.

Analisando por setores, mantém-se a predominância dos Super & Hipermercados, Pequena distribuição alimentar, bebidas & tabaco, Farmácias e Parafarmácias, categorias que representaram esta semana 66% das transações realizadas em lojas físicas pelos portugueses.

Relativamente ao e-commerce, mantém-se o destaque para o setor do Entretenimento, Cultura e Subscrições, com um aumento de 57% face ao período antes da pandemia, também da Restauração, Food Delivery e Take Away com um incremento de 52% e do Comércio Alimentar & Retalho com uma subida de 46%, entre outros, como Farmácias & Parafarmácias, Perfumaria & Cosmética, Jogos & Brinquedos e Decoração & Artigos para o Lar.