Tendências

Compradores regulares geram 81% das compras online

e-shoppers

O estudo, desenvolvido pela DPD e pela GfK, revela que os e-shoppers regulares portugueses geram 81% do volume de compras online no país

Um terço dos compradores online (e-shoppers) regulares compram na Internet mensalmente e gera 81% do volume de compras online em Portugal, avança o barómetro  DPDgroup e-shopper 2019. Este estudo é realizado pelo DPDgroup, em conjunto com a GfK, em 21 países europeus. Os dados foram recolhidos entre 27 de maio e 10 de julho de 2019.

O eCommerce em Portugal representa apenas 9,8% do total de compras em Portugal. Está a baixo da média europeia de 13,5%. O eCommerce em Portugal apresenta tendência para crescer, refere o comunicado de imprensa.

Os e-shoppers regulares portugueses têm menos experiência que os seus pares europeus, sendo que 47% começou a comprar online há mais de cinco anos (vs. 62% de média europeia). No entanto, os portugueses compram bastante em sites estrangeiros, um valor acima da média europeia (82% vs 62%).

Os dados de Portugal revelam que os artigos mais comprados são moda (62%), beleza/saúde(37%) e livros (36%). Grande parte das compras são feitas cross-border, em que a China representa 70% das compras online, seguida de Espanha (61%) e Reino Unido (50%).

A experiência de comprar online é muito positiva para os e-shoppers regulares portugueses. De acordo com os dados disponibilizados, 85% das suas últimas experiências de compra foram fáceis, um valor mais elevado que a média europeia, com 78%.

Tendências unificam e-shoppers na Europa

As tendências comuns unificam os e-shoppers em toda a Europa, apesar dos hábitos e especificidades locais:

  • Uma vida on-line rica e dinâmica: o e-shopping é apenas uma faceta das diversas atividades on-line de que os compradores on-line de hoje desfrutam, pois são utilizadores frequentes de dispositivos móveis, experientes em tecnologia, conectados, e ativos nas redes sociais.
  • Preferência por lojas de proximidade: embora a entrega em casa continue a ser o principal local escolhido, as lojas de proximidade (Parcel shops) são agora classificadas em média como o segundo tipo de entrega preferida dos e-shoppers europeus.
  • A oportunidade de um e-commerce mais ecológico: cada vez mais conscientes do impacto do e-commerce no meio ambiente, os compradores estão prontos para pagar mais por serviços ecológicos e esperam atitudes responsáveis por parte de marcas e empresas.

O DPDgroup revelou três novos perfis de e-shoppers que influenciarão o futuro do cenário europeu do e-commerce:

  • O e-shopper aficionado, a base do e-commerce: um especialista em compras cross-border, compra frequentemente on-line, é digitalmente experiente e procura opções de entrega personalizadas. 62% dos e-shoppers aficionados afirmam que podem comprar quase 100% do que precisam on-line.
  • O e-shopper epicurista, motor para o crescimento futuro: um comprador selectivo, de frequência média e interessado numa experiência on-line agradável e altamente exigente em termos de entrega, devoluções e recomendações. 57% dos e-shoppers epicuristas estão dispostos a pagar mais por serviços que facilitem a vida.
  • O e-shopper eco-selectivo, uma consciência ecológica em crescimento: um e-shopper ocasional que está preocupado com o meio ambiente, disponível para pagar mais por serviços mais ecológicos e que também procura várias opções de entrega. 58% dos e-shoppers eco-selectivos estão preocupados com o impacto do e-commerce na sociedade.