Internacionalização

Revolut vai reforçar equipa de administração

Martin Gilbert, chairman Conselho de Administração Revolut

Martin Gilbert, que desempenhava funções na Standard Life Aberdeen, inicia funções a 1 de janeiro de 2020 como chairman não-executivo da Revolut

Martin Gilbert é o nome apontado para chairman não-executivo da Revolut, no âmbito da estratégia e planos de expansão global da empresa. O responsável desempenhava funções na Standard Life Aberdeen, e iniciará funções na Revolut a 1 de janeiro de 2020.

Nos últimos meses, a Revolut assinou novas parcerias globais com a Visa e Mastercard, expandiu o negócio para Austrália e Singapura e abriu um milhão de contas em outubro.

Martin Gilbert era co-chief executive da Standard Life Aberdeen, co-fundador da Aberdeen Asset Management and Chairman do PRA Practitioner Panel, e inicia funções na Revolut a 1 de janeiro de 2020.

Antes de ser formalizado o seu anúncio, Gilbert já estava a trabalhar como conselheiro do CEO da Revolut, Nik Storonsky.

A Revolut fez, recentemente, várias nomeações para as equipas de liderança. Richard Davies, o antigo COO do HSBC Commercial Banking, integrou a Revolut em julho, como novo Chief Operating Officer; já Dave MacLean, o antigo diretor financeiro do Metro Bank, ingressou na Revolut em outubro como CFO.

Nik Storonsky, fundador & CEO da Revolut assinala que, “à medida que nos preparamos para escalar o negócio globalmente, é crucial que as nossas equipas reúnam pessoas com criatividade, visão e experiência. Martin é um veterano respeitado no mundo financeiro e traz uma experiência sem paralelo para a Revolut. O seu conhecimento será inestimável numa altura em que continuamos a nossa missão para nos tornarmos o primeiro verdadeiro banco global”.

Por seu lado, Martin Gilbert, considera que “a Revolut é uma proposta única na banca digital mundial, e estou muito satisfeito por integrar o Board da empresa numa fase tão importante de desenvolvimento. Nik e a equipa fizeram grandes progressos no sentido de construir o banco do futuro, e tenho muito orgulho em poder colocar a minha experiência ao serviço do Conselho de Administração, à medida que a Revolut continua a expandir-se numa escala global.”

A Revolut foi lançada em 2015 e conta com mais de oito milhões de clientes em todo o mundo. Foram abertas mais de um milhão de novas contas só em outubro de 2019. Este ano, a Revolut já lançou serviços em Singapura e Austrália, e está prestes a lançar-se nos Estados Unidos.

A Revolut permite aos clientes gastar e transferir dinheiro globalmente, à taxa de câmbio real, trocar moedas na aplicação, gerir dinheiro com análises de gastos instantâneas e controlo de orçamento, bem como comprar e vender criptomoedas tendo, mais recentemente, lançado um novo serviço de negociação de ações.