Digital

myPOS e Mastercard trazem pagamentos eletrónicos aos táxis em Lisboa

IMG_8435

Vivemos numa fase em que moedas digitais agigantam-se como uma alternativa ao dinheiro físico e em que o smartphone convida-nos a deixar a carteira e os cartões em casa. Apesar destes movimentos evolutivos, andar de táxi em Portugal implica na esmagadora maioria do casos trazer dinheiro no bolso.

Já lá diz o ditado que para grandes males, grandes remédios. Para melhorar a situação, duas multinacionais especializadas em soluções de pagamento decidiram unir forças para trazerem os táxis portugueses até à era moderna dos pagamentos eletrónicos. A myPOS e a Mastercard são os parceiros tecnológicos desta transformação digital nos táxis.

“Uma grande parte dos táxis em território português não utiliza os terminais de pagamento, logo por isso é um inconveniente. Se é um inconveniente para os portugueses no seu dia a dia, mais será para um estrangeiro que pode chegar a qualquer hora, até de madrugada, vem com uma moeda que não é a moeda corrente do país e vai ter de se deslocar a um multibanco para poder efetuar um pagamento”, começou por dizer o diretor executivo da myPOS Portugal, Pedro Pinto, em entrevista.

“A nossa intenção e a nossa projeção é tentar ganhar o máximo de interação com um sector que tem uma necessidade específica e que nós no caso em concreto temos a solução indicada para essas mesmas necessidades”, acrescentou.

O problema e o objetivo estão identificados, resta por isso explicar como será dada a resposta. Na prática os táxis portugueses vão passar a estar equipados com terminais de pagamento eletrónicos. Estes terminais facilmente seriam confundidos com os terminais de pagamento multibanco que encontrámos num café ou numa loja de roupa, mas a verdade é que acabam por ter várias características adicionais.

Imagem terminais (2)

Estes são terminais que além de aceitarem o pagamento por cartão bancário, também são compatíveis com soluções mais modernas e desmaterializadas, casos do Apple Pay e do Android Pay. Ainda que estas duas opções não estejam disponíveis em Portugal, funcionam na mesma para utilizadores oriundos de países onde as plataformas já funcionam.

São também terminais que suportam pagamentos com cartões contactless, que emitem faturas em papel, via SMS ou email, que permitem carregar o número de telemóvel e que permitem pagamentos a pedido.
“Imagine que faz um pedido de uma viatura para ir buscar o seu filho ou a sua filha ao colégio – é um menor, não traz consigo normalmente dinheiro por uma questão de segurança. O motorista vai buscar a criança, leva-a a casa, o pai está no escritório e recebe um pedido enviado pela máquina relativamente ao pagamento daquela viagem”, explicou Pedro Pinto.

Além de criar uma maior comodidade aos utilizadores dos táxis, este é um serviço que também tenciona simplificar a vida aos condutores das viaturas. Por exemplo, todos os pagamentos efetuados ficam automaticamente disponíveis na conta associada de cada viatura.

“Quando a conta é aberta, basicamente há um kit, digamos assim, que passa por ter a abertura da conta, passa por receber um cartão pré-pago que dá acesso imediato à conta, que pode levantar em qualquer parte do mundo, é um cartão Mastercard que em qualquer ATM permite o levantamento de imediato.

Tem um equipamento associado ou não, mediante a necessidade e depois tem ainda um cartão de dados, completamente gratuito, para poder funcionar em toda a Europa”, referiu o executivo da myPOS.
Enquanto operador de pagamentos eletrónicos, a myPOS trabalha com várias entidades a nível global. No projeto específico dos táxis lisboetas, a empresa está a trabalhar com a Mastercard.

“É uma questão estratégica. A Mastercard tem também uma estratégia própria, nós lançámos o desafio, a Mastercard aceitou com entusiasmo esta oportunidade e por esse facto foi desenhado esta proposta”, disse Pedro Pinto.

O diretor executivo da myPOS Portugal explicou que o cartão pré-pago dado aos condutores das viaturas é da Mastercard, mas um pouco à semelhança do terminal de pagamento, este não é um cartão bancário qualquer. É um cartão que disponibiliza aos seus utilizadores várias funcionalidades que não estão acessíveis nos típicos cartões bancários.

“Vou dar um exemplo concreto: o cartão pode ser configurado em termos de plafonds diários, semanais, mensais ou anuais. Tem a possibilidade de fazer uma configuração a quatro níveis: pagamentos nos terminais TPA; pagamentos internacionais; pagamentos através da internet; e levantamentos das caixas ATM. Qualquer uma destas funcionalidades pode ser ativada ou desativada”.IMG_8449

Tudo isto é gerido através de uma aplicação móvel que há para smartphones. Por exemplo, se perder o cartão não precisa de ligar para o banco para que este seja cancelado – basta ir à aplicação e dar baixa do cartão. Se por ventura o cartão for recuperado, então só precisa de ir à aplicação e ativar novamente o cartão.

Pedro Pinto diz que estas funcionalidades não são exclusivas para o negócio dos táxis, mas sim para qualquer negócio que procure serviços de pagamentos eletrónicos junto da myPOS.

Questionado sobre se há outros projetos que estão a ser trabalhados com a Mastercard no mercado português, o executivo da myPOS adiantou pormenores, mas também não fechou por completo a porta a essa possibilidade.

“A operação da myPOS em Portugal arrancou em janeiro deste ano. Houve desde o início essa preocupação em identificarmos os setores estratégicos para podermos apresentar a nossa solução e criar parcerias. Esta [a dos táxis] é a primeira a ser divulgada, existem outras em curso que no momento certo serão dadas a conhecer”.