Banco de Portugal

Banca vai permitir transferências automáticas até final do ano

Os testes à nova plataforma, que permitirá aos bancos portugueses assegurarem transferências de dinheiro em tempo real, ou em poucos segundos, avançam já durante o primeiro trimestre. Na segunda metade do ano, a nova opção deverá começar a ser adotada pelas instituições financeiras e entre o final de 2018 e o início de 2019 deve estar a funcionar em pleno, antecipa a SIBS, que está a desenvolver a plataforma.

A introdução de mecanismos no sistema bancário que permitam a realização de transferências automáticas é uma recomendação do Banco Central Europeu, que alguns países da região já adotaram, mas que não tem caráter obrigatório. Portugal prepara-se para avançar. Para que a possibilidade esteja disponível é necessário que exista uma plataforma e regulação de suporte. A primeira tarefa é assegurada pela SIBS, a segunda é da responsabilidade do Banco de Portugal.

Na prática, as transferências instantâneas vão permitir a movimentação de dinheiro entre contas de diferentes titulares em poucos segundos, a qualquer hora, todos os dias da semana. O dinheiro transferido chega à conta do destinatário de forma quase imediata e quem ordena a transferência recebe a confirmação da operação, também de forma quase imediata.

A opção prevê um limite máximo de transferências diário, de 15 mil euros, e numa primeira fase só pode ser usado entre bancos nacionais. Numa fase posterior será alargada a bancos europeus e mais tarde ficará também disponível para transferências que envolvam bancos noutras regiões do globo.

Hoje já existem serviços que disponibilizam esta possibilidade, como o PayPal, a nível internacional, ou o MB Way, também da SIBS, a nível nacional.