Responsabilidade Social

Revolut e Mastercard ajudam a reparar escolas em Moçambique

Revolut e Mastercard associam-se à ONG Save the Children para reparar escolas destruídas pelo ciclone Idai

A Revolut e a Mastercard associaram-se à Organização Não Governamental Save the Children para contribuir para a reparação de escolas destruídas pelo ciclone Idai

A Revolut e a Mastercard uniram-se à Organização Não Governamental Save the Children e vão ajudar na recolha de fundos para reconstruir e equipar quatro escolas destruídas pelo ciclone Idai, em Moçambique.

Os utilizadores Revolut poderão arredondar as suas transações e doar a diferença, agendar um pagamento recorrente ou fazer uma doação direta através da funcionalidade Donations, na aplicação móvel.

Durante a campanha, a Revolut e a Mastercard vão oferecer um euro adicional por cada euro doado pelos utilizadores, até um total de 80 mil euros. O objetivo é angariar 160 mil euros para esta causa.

“A totalidade do valor doado pelos utilizadores será entregue à organização, sendo que a Revolut e a Mastercard não cobram qualquer taxa nem retêm qualquer parte do valor atribuído pelos utilizadores”, avançam as organizações em comunicado conjunto.

Não há um valor mínimo de doação e a funcionalidade pode ser ativada ou desativada pelos clientes em qualquer momento.

Ciclone Idai destrói escolas em Moçambique

Quando o ciclone Idai atingiu Moçambique, em março, várias escolas ficaram severamente danificadas. Sem fundos as escolas não podem ser reconstruídas e milhares de crianças não têm forma de aprender em salas de aulas habilitadas para uma aprendizagem normalizada.

A reconstrução destes quatro edifícios vai permitir a mais de duas mil crianças e jovens regressarem às escolas para aprender num ambiente seguro. A recuperação dos espaços vai cobrir infraestruturas, saneamento, material escolar – para alunos e professores -, suporte psicossocial e planos de resposta a desastres naturais, no caso de alguma eventualidade futura-